As voltas da vida

 
De play antes de ler

      Parecia que tudo tinha encontrado o seu lugar, a rotina já estava na calmaria, mas no relógio não me restava nenhum segundo, vinte quatro horas pareciam pouco, e eu estava feliz desse jeito. Depois de muito tempo vivendo as mesmas coisas me acostumei e aprendi que correr era bem melhor que andar, que no caminho da vida a gente tem que pular um obstaculo por minuto se quiser seguir em frente, alcançar nossos objetivos e aprender que sonhos podem se realizar.
      Eu planejei um futuro baseado no que a vida me deu em um momento, e quando eu pisquei nada mais era possível, nada mais era real, o caminho simplesmente mudou e eu me senti um trem que sai do trilho e invade a estrada e por mais que tente voltar pro seu caminho não consegue, porque é impossível, mas ai por um momento ele volta á estar sobre controle e segue um caminho, mesmo que seja diferente do anterior ele segue. Eu fui sorrindo com esse novo caminho, fui ficando feliz com as novas oportunidades, pensando em novas escolhas e percebendo que tudo que aconteceu não foi ruim, foi bom, foi uma forma de movimentar a vida, de devolver a emoção, os rissos e os choros que á muito tempo estavam esquecidos.
     Mas á vida não seria é vida se não colocasse surpresas no caminho, se não tirasse tudo do rumo que parecia ser o perfeito, se deixasse a rotina ser confortável, se não criasse situações que nos fazem pensar e repensar se estamos tomando as decisões certas. A vida jamais seria a vida se nos deixasse sempre no mesmo lugar e não fizesse a gente partir sem querer dizer adeus, se não nos obrigasse a encerrar cilos que pareciam tão recentes e que no meu pensamento ainda iam ter muitos frutos, muitas vitorias e muitas alegrias.

     E foi pela vida ser assim tão inconstante que meu trem saiu da estrada e não foi pra voltar pro trilho, dessa vez ele foi pro mar, aonde realmente parecia que ia ser impossível seguir, pois um trem que nasceu pro trilho jamais poderia flutuar, e por um momento á água salgada se misturou com as lagrimas que não paravam de escorrer pelo meu rosto, as duvidas flutuavam no mar, e eu parecia esta no meio de um redemoinho, girando no mesmo lugar, cada vez me afogando mais, sem encontrar algo pra me apoiar, pra sair dali, simplesmente sendo levada pelo fluxo. Eu só desejava acordar desse pesadelo, descobrir que tudo foi um sonho, que a vida ainda era á mesma de meses atras, que nada tinha mudado, que eu estava no mesmo lugar, mas eu sabia que não era assim, que tudo estava mudado, que o mundo aqui dentro de mim ainda era o mesmo, que os planos e sonhos não haviam mudado, só que lá fora nada era igual, os caminhos que estava prestes a percorrer não parecia com os caminhos que me trouxeram ate aqui, nada era igual e eu estava no meio do caminho entre o passado e o futuro, naquele momento pouco valorizado que se chama presente, sem saber se tentava voltar, porque achava que ainda dava tempo, ou se corria para frente, sem olhar pra trás, mas levando comigo tudo que aprendi, tudo que vivi e tudo que um dia me fez tão feliz.

     Eu decidi ir, ir sem olhar o que deixei, ir de coração aberto pra esse novo caminho, ir decidida a aceitar tudo que possa me fazer bem, aprender coisas novas, explorar caminhos que antes pareciam impossíveis, e seguir pra algum lugar que ainda não sei qual é, a unica coisa que sei é que estou indo, caminhando devagar, não estou com aquela presa do inicio, ainda estou conhecendo o caminho, não posso me arriscar demais porque não sei os obstáculos. Mas uma coisa hoje eu posso dizer com toda certeza do mundo, se a vida algum dia te tirar do trilho, chore, se desespere, mas saiba que navegar pode ser muito melhor, e se mais uma vez não der certo, aprenda a voar e não tenha medo porque recomeçar é assustador, mas nunca esqueça que tudo que vira rotina cansa, desgasta e um dia vai te fazer perder a alegria. Eu naveguei e agora estou pronta para voar se for preciso, aprendi que a vida é uma caixinha de surpresa, mas acredite em mim é uma delicia viver sem saber qual á próxima surpresa e descobrir dia após dia como andar pelos novos caminhos que a vida te da.

Comente com o Facebook:

2 comentários:

  1. Se tem uma verdade na vida é que os caminhos que escolhemos trilhar serão responsáveis pela nossa felicidade ou infelizmente, pelas tristezas, a decisão parece sempre difícil mas acredito que mais difícil e fraco é não escolher nada!

    Amei o post e o texto, beijão.

    Aline Corrêa | byalinecorrea.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sem duvidas, fraco é o que não se arrisca. A vida é feitas de decisões e temos que nos acostumar.

      Obrigado!

      Excluir